Medicamento Sujeito a Receita Médica

FOLHETO INFORMATIVO: INFORMAÇÃO PARA O UTILIZADOR

diomicete® 10 mg/ml Colírio, solução
Clotrimazol

Leia atentamente este folheto antes de utilizar este medicamento.
– Conserve este folheto. Pode ter necessidade de o reler.
– Caso ainda tenha dúvidas, fale com o seu médico ou farmacêutico.
– Este medicamento foi receitado para si. Não deve dá-lo a outros; o medicamento pode ser-lhes prejudicial mesmo que apresentem os mesmos sintomas.
– Se algum dos efeitos secundários se agravar ou se detectar quaisquer efeitos secundários não mencionados neste folheto, informe o seu médico ou farmacêutico.

Neste folheto:
1. O que é Diomicete e para que é utilizado
2. Antes de utilizar Diomicete
3. Como utilizar Diomicete
4. Efeitos secundários possíveis
5. Como conservar Diomicete
6. Outras informações

1. O QUE É DIOMICETE E PARA QUE É UTILIZADO

Classificação farmacoterapêutica
15.1.2 Medicamentos usados em afecções oculares. Anti-infecciosos tópicos. Antifúngicos.

Indicações terapêuticas
Nas afecções micóticas do segmento anterior ocular. Este fármaco tem sido usado com eficácia como agente terapêutico adjuvante em casos de infecção tópica ocular por Acanthamoeba.

2. ANTES DE UTILIZAR DIOMICETE

Não utilize Diomicete
– Se tem alergia (hipersensibilidade) à substância activa (clotrimazol) ou a qualquer outro componente de Diomicete.
– Durante o 1º trimestre de gravidez o médico deverá ponderar cuidadosamente os riscos e os benefícios, embora não exista contra-indicação absoluta e a absorção sistémica seja reduzida.

Tome especial cuidado com Diomicete
A utilização de lentes de contacto (rígidas ou hidrófilas) é desaconselhada durante o tratamento de uma inflamação ou infecção ocular.
A fim de evitar a contaminação da extremidade do aplicador e da solução, deverão tomar-se precauções para não tocar com a extremidade do aplicador do frasco nas pálpebras, áreas circundantes ou em outras superfícies. Mantenha o frasco bem fechado quando não está a utilizá-lo.
O uso de Diomicete promove uma deposição junto das fissuras palpebrais de um material seco. Deverá proceder-se a uma lavagem ocular diária muito cuidadosa, de preferência com um líquido apropriado.

Ao utilizar Diomicete com outros medicamentos
Não foram realizados estudos de interacções. É improvável a existência de interacções medicamentosas quando administrado pela via de administração oftálmica.
Informe o seu médico ou farmacêutico se estiver a tomar ou tiver tomado recentemente outros medicamentos, incluindo medicamentos obtidos sem receita médica.

Ao utilizar Diomicete com alimentos e bebidas
Não são conhecidas quaisquer contra-indicações na utilização de Diomicete com alimentos e bebidas.

Gravidez e aleitamento
Gravidez:
Não existe informação clínica sobre a utilização de clotrimazol de uso oftálmico em mulheres grávidas. Durante o primeiro trimestre o médico deverá ponderar cuidadosamente o potencial risco para o feto contra o benefício para a mãe, embora não exista contra-indicação absoluta e a absorção sistémica seja reduzida.
Consulte o seu médico ou farmacêutico antes de tomar qualquer medicamento.
Aleitamento:
Não existe qualquer contra-indicação.

Condução de veículos e utilização de máquinas
Tal como acontece com qualquer outro medicamento ocular, uma turvação transitória da visão, assim como outras perturbações visuais, podem afectar a capacidade de condução ou de utilização de máquinas. Caso se verifique uma turvação da visão no momento da instilação, o doente deve aguardar que a visão normalize antes de conduzir ou utilizar máquinas.

Informações importantes sobre alguns componentes de Diomicete
O Diomicete contém óleo de amendoim. Se for alérgico ao amendoim ou soja, não utilize este medicamento.

3. COMO UTILIZAR DIOMICETE

Utilizar Diomicete sempre de acordo com as indicações do médico. Fale com o seu médico ou farmacêutico se tiver dúvidas.

Posologia
A posologia deverá ser instituída pelo médico após exame oftalmológico.
A dose habitual é de 1 a 2 gotas de hora a hora durante as duas primeiras semanas, e de 4 em 4 horas nas semanas seguintes.
No caso de estar a ser utilizada medicação tópica ocular concomitante, a medicação deve ser aplicada com um intervalo de 5 a 10 minutos.

Utilização em idosos
Não é necessário qualquer ajustamento da dose nos doentes idosos.

Utilização pediátrica
Não existe informação clínica sobre a utilização pediátrica de clotrimazol oftálmico, pelo que o médico avaliará caso a caso a sua utilização.

Utilização em doentes com insuficiência hepática e renal
Não é necessário qualquer ajustamento da dose nos doentes com insuficiência hepática e renal.

Duração do tratamento
A duração do tratamento deverá ser instituída pelo médico.
O Diomicete destina-se a tratamentos prolongados, pelo que se torna importante cumprir escrupulosamente as indicações do médico quanto à duração do tratamento.

Se utilizar mais Diomicete do que deveria
Não foram descritos casos de sobredosagem.

Caso se tenha esquecido de utilizar Diomicete
Não tome uma dose a dobrar para compensar uma dose que se esqueceu de aplicar.
Retomar a administração no momento imediato previsto.

Se parar de utilizar Diomicete
A eficácia do tratamento depende do cumprimento rigoroso da posologia e duração do tratamento indicados pelo médico.

Caso ainda tenha dúvidas sobre a utilização deste medicamento, fale com o seu médico ou farmacêutico.

4. EFEITOS SECUNDÁRIOS POSSÍVEIS

Como todos os medicamentos, Diomicete pode causar efeitos secundários, no entanto estes não se manifestam em todas as pessoas.
Quando da utilização poderão os doentes referir algum desconforto o qual é passageiro.

Se algum dos efeitos secundários se agravar ou se detectar quaisquer efeitos secundários não mencionados neste folheto, informe o seu médico ou farmacêutico.

5. COMO CONSERVAR DIOMICETE

– Manter for a do alcance e da vista das crianças.
– Não utilize Diomicete após o prazo de validade impresso no rótulo e na embalagem exterior após “VAL.”. O prazo de validade corresponde ao último dia do mês indicado.
– Após a abertura do frasco, não deve ser utilizado para além dos 28 dias seguintes.
– Não conservar acima de 25 ºC.
– Não utilize Diomicete se verificar sinais visíveis de deterioração.
– Tratando-se de um produto para uso exclusivamente oftálmico, ao seu frasco com conta-gotas não deve ser dada qualquer outra utilização.
– Os medicamentos não devem ser eliminados na canalização ou no lixo doméstico. Pergunte ao seu farmacêutico como eliminar os medicamentos de que já não necessita. Estas medidas irão ajudar a proteger o ambiente.

6. OUTRAS INFORMAÇÕES

Qual a composição de Diomicete
-A substância activa é o clotrimazol.
-O outro componente é o óleo de amendoim.

Qual o aspecto de Diomicete e conteúdo da embalagem
Diomicete apresenta-se na forma farmacêutica de colírio, solução com aspecto límpido, oleoso e amarelo claro, e com cheiro característico.
Diomicete é apresentado em frasco com conta-gotas de polietileno de baixa densidade contendo 10 ml de colírio, solução.

Titular da Autorização de Introdução no Mercado e Fabricante

Laboratório Edol – Produtos Farmacêuticos S.A.
Av. 25 de Abril, 6-6A
2795-225 Linda-a-Velha
Portugal
Tel.: +351 21 415 81 30
Fax.: +351 21 415 81 31
e-mail: geral@edol.pt

Este folheto foi aprovado pela última vez em Novembro de 2014