Logo

  • flag
  • flag
 

ZP DERMIL Champô

Medicamento Não Sujeito a Receita Médica

FOLHETO INFORMATIVO

ZP dermil

Piritiona Zinco
Suspensão cutânea (champô)

– Leia atentamente este folheto antes de utilizar o medicamento.
– Conserve este folheto. Pode ter necessidade de o reler.
– Caso tenha dúvidas, contacte o seu médico ou farmacêutico.

Neste folheto:
1. O que é ZP Dermil suspensão cutânea e para que é utilizado
2. Antes de utilizar ZP Dermil suspensão cutânea
3. Como utilizar ZP Dermil suspensão cutânea
4. Quais os efeitos secundários possíveis de ZP Dermil suspensão cutânea
5. Conservação de ZP Dermil suspensão cutânea
6. Outras informações

1. O QUE É ZP DERMIL SUSPENSÃO CUTÂNEA E PARA QUE É UTILIZADO?
ZP Dermil suspensão cutânea está indicado no tratamento e controlo da “caspa” e na dermatite seborreica do couro cabeludo.
A piritiona zinco, substância activa de ZP Dermil suspensão cutânea, pode actuar pela sua acção antimicótica, que provoca uma redução das células epidérmicas. Possui ainda uma actividade bacteriostática e antifúngica, não se sabendo ainda se esta acção contribui para os seus efeitos antiseborreicos. A piritiona zinco é uma substância que, sob o ponto de vista toxicológico, pode ser empregue no homem, não revelando problemas que requeiram medidas especiais ou que sejam impeditivas do seu emprego como agente terapêutico.

2. ANTES DE UTILIZAR ZP DERMIL SUSPENSÃO CUTÂNEA:

Não utilize ZP Dermil suspensão cutânea:
Em caso de hipersensibilidade ao fármaco (piritiona zinco) ou a qualquer dos componentes da formulação.

Tome especial cuidado em caso de:
Deve-se evitar que a suspensão cutânea entre em contacto com os olhos. Se acidentalmente tal suceder, lavar abundantemente com água e consultar um médico.
Em caso de ingestão acidental deve-se provocar o vómito e fazer uma lavagem gástrica com acompanhamento médico.

Gravidez:
Não existe experiência sobre a segurança da aplicação de piritiona zinco em mulheres grávidas, pelo que na sua utilização deve ser tida em consideração a relação benefício/risco.

Aleitamento:
Não existe experiência sobre a segurança da aplicação de piritiona zinco em mulheres em período de aleitamento, pelo que na sua utilização deve ser tida em consideração a relação benefício/risco.

Crianças:
O ZP Dermil suspensão cutânea destina-se a tratar condições que habitualmente não ocorrem em crianças antes da idade da puberdade. Embora não haja informação específica, comparando com o uso do produto noutros grupos etários, não é de esperar que este medicamento cause problemas ou efeitos adversos diferentes nas crianças.

Condução de veículos e utilização de máquinas:
Não se aplica.

Utilizar ZP Dermil suspensão cutânea com outros medicamentos:
Não estão documentadas interacções medicamentosas com a piritiona zinco para a via de aplicação tópica.

3. COMO UTILIZAR ZP DERMIL SUSPENSÃO CUTÂNEA:

Posologia para adultos e crianças com idade superior a 12 anos:
Em média o ZP Dermil suspensão cutânea deverá ser utilizado 2 vezes por semana da seguinte forma:
1. Molhar a cabeça com água morna;
2. Lavar a cabeça com ZP Dermil suspensão cutânea (1ª vez);
3. Enxaguar;
4. Lavar de novo com ZP Dermil suspensão cutânea (2ª vez) e deixar actuar o produto durante 5 minutos.
5. Enxaguar abundantemente com água limpa.

Utilização na criança:
O ZP Dermil suspensão cutânea destina-se a tratar condições que habitualmente não ocorrem em crianças antes da idade da puberdade.
Embora não haja informação específica, comparando com o uso do produto noutros grupos etários, não é de esperar que este medicamento cause problemas ou efeitos adversos diferentes nas crianças. A utilização e a posologia em crianças com idade inferior a 12 anos devem ser determinadas pelo médico.

Caso não se venham a registar melhorias no espaço de 4 semanas, a situação deverá ser reavaliada por um médico. Em caso de agravamento dos sintomas, o tratamento deverá ser suspenso.

4. QUAIS OS EFEITOS SECUNDÁRIOS POSSÍVEIS DE ZP DERMIL SUSPENSÃO CUTÂNEA?
O ZP Dermil é geralmente bem tolerado, contudo raramente podem surgir casos de irritação cutânea e dermatite de contacto. Caso esta situação se verifique deve suspender a medicação e consultar um médico. Se algum dos efeitos secundários se agravar ou se detectar quaisquer efeitos secundários não mencionados neste folheto, informe o seu médico ou farmacêutico

5. CONSERVAÇÃO DE ZP DERMIL SUSPENSÃO CUTÂNEA:
– Não guardar acima de 25ºC.
– Manter o medicamento fora do alcance e da vista das crianças.
– Não utilize ZP Dermil após o prazo de validade impresso no rótulo da embalagem exterior ou no frasco
– O prazo de validade corresponde ao último dia do mês indicado.
– Não utilize ZP Dermil se verificar sinais visíveis de deterioração
– Os medicamentos não devem ser eliminados na canalização ou no lixo doméstico. Pergunte ao seu farmacêutico como eliminar os medicamentos de que já não necessita. Estas medidas irão ajudar a proteger o ambiente.

6. OUTRAS INFORMAÇÕES

Qual a composição de ZP Dermil
A substância activa é a piritiona zinco, na dosagem de 20 mg/g.
Os outros componentes são: lauril-éter-sulfato de sódio, cocamidopropilbetaína, E.D.T.A, cloreto de sódio, trietanolamina e água purificada.

Qual o aspecto de ZP Dermil e conteúdo da embalagem
ZP Dermil tem a apresentação de frascos de 120 g e 200 g.

Titular da Autorização de Introdução no Mercado
Laboratório Edol – Produtos Farmacêuticos, S.A.
Av. 25 de Abril, 6-6A
2795-225 Linda-a-Velha
Portugal

Este folheto foi revisto pela última vez em: Novembro de 2014

ZP DERMIL

Medicamento Não Sujeito a Receita Médica

FOLHETO INFORMATIVO

ZP DERMIL

Piritiona Zinco
Creme

– Leia atentamente este folheto antes de utilizar o medicamento.
– Conserve este folheto. Pode ter necessidade de o reler.
– Caso tenha dúvidas, contacte o seu Médico ou Farmacêutico.

Neste folheto:
1. O que é ZP Dermil creme e para que é utilizado
2. Antes de utilizar ZP Dermil creme
3. Como utilizar ZP Dermil creme
4. Quais os efeitos secundários possíveis de ZP Dermil creme
5. Conservação de ZP Dermil creme
6. Outras informações

1. O QUE É ZP DERMIL CREME E PARA QUE É UTILIZADO?

ZP Dermil creme está indicado no tratamento e controlo da “caspa” e na dermatite seborreica.
A piritiona zinco, substância activa de ZP Dermil creme, pode actuar pela sua acção antimicótica, que provoca uma redução das células epidérmicas. Possui ainda uma actividade bacteriostática e antifúngica, não se sabendo ainda se esta acção contribui para os seus efeitos anti-seborreicos. A piritiona zinco é uma substância que, sob o ponto de vista toxicológico, pode ser empregue no homem, não revelando problemas que requeiram medidas especiais ou que sejam impeditivas do seu emprego como agente terapêutico.

2. ANTES DE UTILIZAR ZP DERMIL CREME:

Não utilize ZP Dermil creme:
Em caso de hipersensibilidade ao fármaco (piritiona zinco) ou a qualquer dos componentes da formulação.

Tome especial cuidado em caso de:
Deve-se evitar que o creme entre em contacto com os olhos. Se acidentalmente tal suceder, lavar abundantemente com água e consultar um médico.
Em caso de ingestão acidental deve-se provocar o vómito e fazer uma lavagem gástrica com acompanhamento médico.

Gravidez:
Não existe experiência sobre a segurança da aplicação de piritiona zinco em mulheres grávidas, pelo que na sua utilização deve ser tida em consideração a relação benefício/risco.

Aleitamento:
Não existe experiência sobre a segurança da aplicação de piritiona zinco em mulheres em período de aleitamento, pelo que na sua utilização deve ser tida em consideração a relação benefício/risco.

Crianças:
O ZP Dermil creme destina-se a tratar condições que habitualmente não ocorrem em crianças antes da idade da puberdade. Embora não haja informação específica, comparando com o uso do produto noutros grupos etários, não é de esperar que este medicamento cause problemas ou efeitos adversos diferentes nas crianças.

Condução de veículos e utilização de máquinas:
Não se aplica.

Utilizar ZP Dermil creme com outros medicamentos:
Não estão documentadas interacções medicamentosas com a piritiona zinco para a via de aplicação tópica.

3. COMO UTILIZAR ZP DERMIL CREME:

Posologia para adultos e crianças com idade superior a 12 anos:
Aplicar 1 a 3 vezes por dia, na pele afectada do corpo, da face ou do couro cabeludo.

Utilização na criança:
O ZP Dermil creme destina-se a tratar condições que habitualmente não ocorrem em crianças antes da idade da puberdade.
Embora não haja informação específica, comparando com o uso do produto noutros grupos etários, não é de esperar que este medicamento cause problemas ou efeitos adversos diferentes nas crianças. A utilização e a posologia em crianças com idade inferior a 12 anos devem ser determinadas pelo médico.

Caso não se venham a registar melhorias no espaço de 4 semanas, a situação deverá ser reavaliada por um médico. Em caso de agravamento dos sintomas, o tratamento deverá ser suspenso.

4. QUAIS OS EFEITOS SECUNDÁRIOS POSSÍVEIS DE ZP DERMIL CREME

O ZP Dermil é geralmente bem tolerado, contudo raramente podem surgir casos de irritação cutânea e dermatite de contacto. Caso esta situação se verifique deve suspender a medicação e consultar um médico.
Se algum dos efeitos secundários se agravar ou se detectar quaisquer efeitos secundários não mencionados neste folheto, informe o seu médico ou farmacêutico.

5. CONSERVAÇÃO DE ZP DERMIL CREME:
– Não guardar acima de 25ºC.
– Manter o medicamento fora do alcance e da vista das crianças.
– Não utilize ZP Dermil após o prazo de validade impresso no rótulo da embalagem exterior ou no frasco.
– O prazo de validade corresponde ao último dia do mês indicado.
– Não utilize ZP Dermil se verificar sinais visíveis de deterioração.
– Os medicamentos não devem ser eliminados na canalização ou no lixo doméstico. Pergunte ao seu farmacêutico como eliminar os medicamentos de que já não necessita. Estas medidas irão ajudar a proteger o ambiente.

6. OUTRAS INFORMAÇÕES

Qual a composição de ZP Dermil
A substância activa é a piritiona zinco.
Os outros componentes são o álcool cetostearílico, oleato de decilo, propilenoglicol, propilparabeno, metilparabeno e água purificada.

Qual o aspecto de ZP Dermil e conteúdo da embalagem
ZP Dermil tem a apresentação de bisnagas de 25 g.

Titular da Autorização de Introdução no Mercado
Laboratório Edol – Produtos Farmacêuticos, S.A.
Av. 25 de Abril, 6-6A
2795-225 Linda-a-Velha
Portugal

Este folheto foi revisto pela última vez em: Novembro de 2014

OLIDERMIL

Medicamento Não Sujeito a Receita Médica

FOLHETO INFORMATIVO

olidermil®

Suspensão cutânea

COMPOSIÇÃO:
O Olidermil é uma suspensão cutânea que tem como substância activa o óxido de zinco, na concentração de 500 mg/g.

APRESENTAÇÃO:
O Olidermil a 500 mg/g apresenta-se sob a forma farmacêutica de suspensão cutânea, em frascos de 150 g.

ACTIVIDADE:
O Olidermil é uma suspensão cutânea que possui efeito anti-exsudativo, absorvente, refrescante, anti-séptico e emoliente, sendo um bom protector.

RESPONSÁVEL PELA INTRODUÇÃO NO MERCADO:
Laboratório Edol – Produtos Farmacêuticos, S.A.
Av. 25 de Abril, 6-6A
2795-225 Linda-a-Velha
Portugal

INDICAÇÕES TERAPÊUTICAS:
O Olidermil está indicado no tratamento de dermatites irritativas e eczemas alérgicos agudos, intertrigos exsudativos, micoses inflamatórias, balanite candidiásica, dermatite das fraldas, dermatite de estase e, duma maneira geral, em todas as dermatoses agudas e exsudativas.

CONTRA-INDICAÇÕES:
Não se conhecem contra-indicações para o Olidermil.

EFEITOS SECUNDÁRIOS:
O Olidermil pode considerar-se um medicamento tópico sem efeitos indesejáveis.
Em casos raros pode ocorrer alguma secura, se for aplicado em dermatoses crónicas e secas.
Como em todos os produtos tópicos, embora não sendo frequentes, podem surgir reacções de sensibilização a algum componente da formulação, pelo que em tais situações se deve suspender a medicação.

INTERACÇÕES:
Não estão documentadas.

PRECAUÇÕES ESPECIAIS DE UTILIZAÇÃO:
Como todas as suspensões deve agitar-se bem, antes de utilizar.

EFEITOS EM MULHERES GRÁVIDAS OU EM PERÍODO DE ALEITAMENTO:
O Olidermil pode ser utilizado nesta situação, uma vez que não se verifica absorção sistémica.

EFEITOS EM CRIANÇAS E DOENTES COM PATOLOGIAS ESPECIAIS
Não se aplica.

EXCIPIENTES:
Óleo de amêndoas doces, metilparabeno, propilparabeno e eumulgin.

POSOLOGIA, MODO E VIA DE ADMINISTRAÇÃO:
Agitar o frasco antes de qualquer aplicação.
Aplicar uma camada fina de Olidermil, duas a três vezes por dia, sobre a zona a tratar, depois desta se encontrar convenientemente limpa. Cada aplicação deve ser precedida de limpeza da pele com óleo de amêndoas doces, a fim de remover escamas, crostas e restos de tópicos aplicados previamente.

ATITUDES A TOMAR NO CASO DE OMISSÃO DE UMA OU MAIS DOSES:
Não se aplica.

MEDIDAS A TOMAR EM CASO DE SOBREDOSAGEM:
Não se aplica.

PRECAUÇÕES PARTICULARES DE CONSERVAÇÃO:
Guardar o medicamento em local apropriado, de preferência em local fresco (15-25ºC), protegido da luz e da humidade.

AVISOS:
– Um medicamento destina-se ao tratamento de uma situação objectiva. Para tal deverão cumprir-se escrupulosamente as indicações médicas.
– Aconselha-se o utente a comunicar ao seu médico ou farmacêutico a detecção de efeitos indesejáveis que não constam deste folheto.
– Deve verificar-se sempre o prazo de validade impresso na embalagem exterior.
– Guardar o medicamento em local apropriado, de preferência em local fresco e protegido da luz.
– Ao frasco não deve ser dada qualquer outra utilização.
– Como todos os medicamentos, também este deve ser mantido fora do alcance e da vista das crianças.

Data da última revisão deste folheto: Novembro de 2014

LASSADERMIL

Medicamento Não Sujeito a Receita Médica

FOLHETO INFORMATIVO

lassadermil®

Pomada

COMPOSIÇÃO:
Óxido de zinco a 250 mg/g e amido de trigo a 250 mg/g.

APRESENTAÇÃO:
Lassadermil é apresentado sob a forma farmacêutica de pomada, em bisnagas contendo 25 g.

ACTIVIDADE:
Lassadermil é uma pomada dermatológica com efeito secativo, absorvente, adstringente e anti-séptico suave.

RESPONSÁVEL PELA INTRODUÇÃO NO MERCADO:
Laboratório Edol – Produtos Farmacêuticos, S.A.
Av. 25 de Abril, 6-6A
2795-225 Linda-a-Velha
Portugal

INDICAÇÕES TERAPÊUTICAS:
Lassadermil está indicado em:
– Caso de prurido;
– Pequenas escoriações;
– Queimaduras superficiais;
– Dermatite de contacto;
– Dermatite amoniacal;
– Eczemas.

CONTRA-INDICAÇÕES, EFEITOS SECUNDÁRIOS, OUTROS EFEITOS E PRECAUÇÕES:
Como com todos os produtos tópicos, embora não sendo frequentes, podem surgir reacções de sensibilização a algum dos seus componentes pelo que em tais situações se deve suspender a medicação.

EXCIPIENTES:
Vaselina sólida, lanolina anidra, parafina líquida e parabenos.

POSOLOGIA, MODO E VIA DE ADMINISTRAÇÃO:
Aplicar sobre as lesões, depois de limpas, uma fina camada de Lassadermil, duas a três vezes por dia.
Uso externo.

AVISOS:
– Aconselha-se o utente a comunicar ao seu médico ou farmacêutico a detecção de efeitos indesejáveis que não constem deste folheto informativo.
– Deve verificar-se sempre o prazo de validade impresso na embalagem exterior.
– Guardar o medicamento em local apropriado, de preferência em local fresco ( 25ºC), protegido da luz e da humidade.
– Como todos os medicamentos, também este deverá ser mantido fora do alcance e da vista das crianças.

Data da última revisão deste folheto Novembro de 2014