Oftalmologia

A Oftalmologia é o ramo da medicina dedicada à estrutura, função e doenças do sistema visual.

Um Oftalmologista é um médico especialista, qualificado para o tratamento médico e cirúrgico de todas as doenças do sistema visual, que após realizar o curso universitário em medicina, se especializou em oftalmologia.

Atualmente, existem em Portugal cerca de 1000 Oftalmologistas distribuídos pelos centros oftalmológicos, de grande qualidade, em quase todas as cidades portuguesas. A abertura de novos hospitais, nos sectores público e privado, fez com que os centros oftalmológicos deixassem de estar concentrados nas principais cidades.

O Laboratório Edol acompanha as tendências da Oftalmologia Nacional desde 1952, procurando cada vez mais e melhor, responder às necessidades dos clientes.

 
 

Glaucoma

Glaucoma é uma doença que afeta o nervo ótico, normalmente de uma forma crónica, podendo conduzir à perda progressiva da visão se não for precocemente detetado e tratado.

As alterações na estrutura do nervo podem ocorrer por diversos fatores sendo que, desses fatores, a pressão intraocular elevada é aquele que é, universalmente, mais aceite. Ainda que esta doença possa ocorrer como complicações de outras doenças oculares, a maioria das vezes a sua causa é desconhecida.

Existem dois principais tipos de glaucoma – o glaucoma de ângulo aberto (o mais frequente) e o glaucoma de ângulo fechado.

Os principais fatores de risco para desenvolvimento de glaucoma são:
    – idade: pessoas com idade superior a 40 anos têm maior risco de desenvolver glaucoma
    – raça: o glaucoma é mais frequente em indivíduos de raça negra do que em caucasianos
    – antecedentes familiares
    – co morbilidades: diabetes, miopia…
    – consumo de alguns fármacos: corticosteroides, por exemplo.

O glaucoma de ângulo aberto é controlado pela aplicação diária de anti glaucomatosos.

 

Catarata

Catarata consiste na opacificação do cristalino, a lente natural do olho, que se encontra localizada por trás da íris (parte colorida do olho) e é responsável pela capacidade de focagem ao perto e ao longe.
O único tratamento para a catarata é a cirurgia, através da qual o cristalino é removido e é substituída por uma lente intraocular artificial (LIO).

A cirurgia de catarata deve ser efetuada, principalmente, quando há uma diminuição da visão. No entanto, poderão existir outras razões que levem o médico a indicá-la, como dificuldades com a visão no dia-a-dia (má visão de cores ou noturna, por exemplo) ou indicações refrativas (altas graduações ou vontade de ser independente de óculos).

 

Olho seco

A patologia Olho Seco é uma doença da superfície ocular que resulta em desconforto ocular e que, nos casos de maior gravidade, pode evoluir para alteração da visão e inflamação da superfície ocular.
Os sintomas mais comuns são a sensação de corpo estranho no olho, a irritação ocular, a sensação de olhos cansados e a sensação de picada e ardor.

O olho seco pode surgir associado ao fator idade, à exposição a algumas condições ambientais (ar condicionado, ar seco, fumo, vento, etc.), à realização de tarefas que exijam concentração visual intensa (ver TV, ler, bordar, uso computador, etc.), ao uso de lentes de contato e à toma de medicação sistémica (anti-histamínicos, antidepressivos, retinoides, anticoncecionais).
A aplicação de uma solução de conforto (lágrima artificial) ajuda a controlar os sintomas de olho seco.